domingo, 5 de julho de 2009

O reino de DEUS (2/5) - Justiça

"Justitia est constans et perpetua voluntas jus suum cuique tribuendi". Ulpiano

Traduzindo a frase a cima, "justiça é a vontade constante e perpétua de dar a cada um o que é seu."
Essa pode ser uma definição simples do significado de Justiça, mas, para entendermos mais a fundo sobre a prática da mesma (pela minha ótica, claro) é preciso diferenciar a justiça humana da justiça divina. Que são bastante diferentes, então vamos lá.
A justiça humana só por ser humana já é falha, pois, que homem pode julgar condenar ou absolver a outro?
A justiça dos homens é uma ação punitiva, ainda que tardia, que visa apenas delegar a alguém a culpabilidade de algo, mas bem sabemos que nem sempre ela é eficaz. Quantas vezes ouvimos casos de pessoas inocentes condenadas por crimes que não cometeram e de bandidos que nem chegam a ser julgados por falta de provas ou por terem um diploma ou mesmo por terem dinheiro suficiente pra comprar um juiz e uma sentença?
Pois é, apesar da expressão "a justiça é cega" surgir do entendimento de que a justiça é imparcial e, por isso, não pode fazer distinções de qualquer espécie entre os indivíduos, a mim parece ter surgido da sua total incapacidade de enxergar.
Entretanto, creio que a justiça de DEUS seja uma ação reparadora de correção e redenção, mas que também por diversas vezes na Bíblia é tratada como um ato de misericórdia e compaixão (Levítico 19:15,Isaías 1:17,Salmos 10:18,Salmos 82:3,Salmos 103:6). E é justamente nesse ponto que ela se difere da humana onde não há perdão e sim o cumprimento de uma pena como forma de absolvição de uma culpa.
Enquanto o reino de DEUS não se estabelece de forma plena na Terra, trazendo igualdade, respeito e amor, só nos resta buscar a justiça na fonte que é o Justo Juiz e em Sua palavra para sobrevivermos nesses dias maus.

Justiça diante das impunidades.
Justiça nas relações interpessoais.
Justiça no evangelho que se prega.
Justiça no evangelho que se vive.

Justiça!


PS .:Post com uma semana de atraso, mas taí!

Um comentário:

  1. Interessante.
    Gostei.
    Difícil falar de justiça no País que vivemos..Mas tah valendo..
    Bye TILLE

    ResponderExcluir