domingo, 15 de fevereiro de 2009

One Way



Quando eu era menor nunca entendi o porquê de tantas igrejas diferentes se DEUS é um só. Acho que todo mundo sempre se questionou em algum momento da vida sobre isso.

Como DEUS é um se é DEUS Pai, DEUS Filho DEUS Espírito Santo? Como pode ser bom no Ocidente e tão carrasco no Oriente? Ou assumir diversas formas em vários credos e ser apenas um em outros?

Até que entendi acerca das muitas religiões (o tal religare).

Agora que cresci as questões são outras e bem mais complexas de serem respondidas. Até outro dia não entendia a divisão do Protestantismo.

Tradicionais e Renovados (Pentecostais).

Ser tradicional é ter que gostar das músicas do Cantor Cristão e se portar de maneira mais pacata no culto e em outros lugares?

Não sou.

Mas se por outro lado, se pentecostal é ficar girando em pleno culto cheio de poder de DEUS e perseguir desesperadamente a Prosperidade Bíblica?

Também não sou.

(Tô frito...)

Claro que recorri aos estereótipos pra exemplificar as bifurcações, mas é bem por aí. E o pior de tudo é que não me encaixo em ambas. Sou de uma Igreja Neo-pentecostal, mas bem que flerto com a tradicional.

Sabe o que seria unir o útil ao agradável pra mim.

Uma igreja tradicional que me permitisse adorar a DEUS como eu quisesse. Pulando, gritando, chorando, calado ou mesmo dançando em pleno culto.

Ou uma igreja renovada (prefiro o termo "avivada") que não falasse tanto de dinheiro ou como se encher dele.

Uma igreja tradicional que soubesse que o que realmente importa pra DEUS é o meu coração e não a minha "capa".

Ou uma igreja renovada que esclarecesse que a prosperidade é pra abençoar sua própria vida, a vida de quem precisa (de verdade) e também a igreja (e não apenas ela).

Enquanto não acho essa igreja prefiro seguir outro caminho, na verdade O caminho...


Até mais...e comenta, ok!?

Um comentário:

  1. Show Tilipe,
    amei!
    legal, mesmo!
    ainda quero me encontrar tb...rs
    Mais estamos no Caminho certo disso tenhu certeza!

    ResponderExcluir