sábado, 7 de fevereiro de 2009

DESPERATE HOUSEWIVES


Se tem algo que realmente consome meu tempo (como entretenimento) são as séries da televisão americana. Esse é um vício (bom) que cultivo faz um tempo. Mas tem uma em especial que cresceu entre as favoritas e hoje tem um lugar especial na cabeça e no pc: DESPERATE HOUSEWIVES.
Quem não conhece uma dona de casa desesperada? Aquela que governa a casa com mão de ferro (Bree) ou outra que vive a beira de um ataque de nervos por causa dos filhos (Lynette) ou mesmo aquelas que nem parecem ser donas de casa, quer seja por completa falta de habilidades domésticas (Susan) ou por total desinteresse em adquiri-las (Gaby). Esse é basicamente o universo da série.
Falando assim até parece ser sobre um monte de mulheres falando o tempo todo sobre coisas de mulheres, mas não, ela vária em diversas direções. Comédia, drama, ação, romance, suspense e tudo isso sem ser chato ou clube da Luluzinha. Não sei se ela foi criada pra ser propositalmente o oposto da (pra mim) entediante Sex in the City, mas se foi deu certo. Quando assisti o primeiro episódio de ambas pra saber qual ia continuar vendo (e me viciar), Desperate saiu em disparada na frente. E pra mim (já acompanhando em tempo [quase] real) continua com o mesmo vigor do início, mesmo estando em sua quinta temporada. Se bem que FRIENDS (declaradamente minha série predileta) completou dez temporadas de maneira impecável. Torço pra que com Desperate aconteça o mesmo pelas duas temporadas que ainda vem pela frente, já que a princípio ela termina em sua sétima temporada.
O contrário de GREY'S ANATOMY que só faz se tornar mais cansativa e desgastada. Nem sei por que ainda assisto (perdão Elida... rs!).
Por enquanto é isso.
Até mais...

Nenhum comentário:

Postar um comentário