sábado, 26 de julho de 2008


O verdadeiro evangelho

Há algum tempo tenho pensado acerca do que é realmente o evangelho, isso, diante do muito que tenho visto, ouvido e principalmente vivido (eu e minhas divagações...). Bem, uma mensagem que rege a Bíblia em ambos os períodos testamentários é o amor, e isso é inegável. Acredito que tenha sido o amor de Deus que levantou Israel para legitimar as doze tribos entre seu povo que formariam uma nação, um povo onde Seu nome seria exaltado, mesmo sendo outrora Jacó, o enganador, que roubou a primogenitura de seu irmão Esaú pra receber a benção de seu pai. Acredito que tenha sido o amor de Deus que levantou Davi como um referencial revolucionário na área da adoração tanto no seu tempo como nos dias de hoje, mesmo este tendo adulterado e induzido a morte do marido da mulher com quem pecou pra que seu pecado não fosse descoberto. E acredito ainda que tenha sido por amor que Deus levantou Judas pra ser um dos discípulos de Jesus, o entregando até um cargo de confiança, a tesouraria (isso segundo a história) mesmo sabendo que pelo beijo do mesmo Seu filho seria entregue à morte por pecados que não eram Seus. Esses são alguns dos muitos exemplos que a Bíblia nos deixou de homens de Deus, humanos, de carne e osso que quando pecavam e se arrependiam eram perdoados. Mas quando endureciam a cerviz eram julgados por Deus. Em tudo isso se vê o amor de Deus e a Sua capacidade de confiar até o ultimo momento em vidas, independente do caráter que tenham da personalidade que possuam ou mesmo do estado em que estejam, bastava apenas à disponibilidade de cada um de serem ensinados e usados. Em todo tempo o amor de Deus por gente é incondicional, inclusive através do sacrifício de Jesus Ele tornou esse amor acessível. Mas 2008 anos se passaram e esse amor foi abandonado de lado por muitos religiosos que começaram a olhar para si mesmos e para as bênçãos ao invés de olhar apenas para o Abençoador e a tônica do evangelho se perdeu, dentro do próprio “evangelho”. E esse evangelho individual, egoísta e egocêntrico mudou o foco que eram as vidas pra outras coisas. “Pare de sofrer” (a propósito, onde tem isso na Bíblia?), “Prosperidade bíblica”, “Seja cheio de poder” são os slogans mais comuns atualmente, talvez os que estejam na moda, não sei... Algumas dessas coisas são importantes?! Sim são, mas não é o mais importante. Não é o foco de Deus. O foco de Deus está nas prostitutas, nos viciados, nos mendigos, nos perdidos, nos ateus, em mim e em você enfim em vidas. E o que eu e você temos feito para levar esse amor de Deus a essas pessoas? Isso mesmo... Nada! Quantas vezes chegamos a ter nojo das pessoas por estarem maltrapilhas ou sujas e não lembramos que por dentro já fomos piores ou talvez muito de nós ainda sejamos, mas mesmo assim Deus permitiu que seu filho que estava vestido de glória e majestade se esvaziasse pra se humilhar a forma humana, morresse e Seu espírito habitasse em nós. Deus não desistiu de nós em nenhum momento e quem somos nós pra rejeitarmos ou mesmo condenarmos vidas ao inferno. Nada somos e nada temos... Tudo é Dele, por Ele e pra Ele... Cheguei à conclusão de que esse é o verdadeiro evangelho. Difícil, mas disponível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário